O IOEB calcula os alunos que não estão na escola e deveriam estar

06 de Outubro de 2015 | Notícias

ioeb-criancas-fora-escola.jpg

O IOEB é um índice que calcula a qualidade das oportunidades educacionais oferecidas por municípios e estados. Seu resultado aponta quanto cada município será determinante para o sucesso educacional das pessoas que vivem ali.

Ao capturar todo o ecossistema da educação básica, o IOEB considera todas as crianças em idade escolar dos municípios e estados, abordagem única entre os índices de educação. Até então, a percepção da qualidade da educação de determinado município era vista apenas com base nos resultados obtidos pelas provas nacionais. O problema é que tais resultados contemplam apenas o contingente de crianças que frequentam a escola, deixando de fora todo um grupo de crianças em idade escolas, mas que não estão na escola. Esse fator pode gerar distorções na percepção da real qualidade da educação oferecida pelos estados e municípios. 

Uma cidade com muitos alunos fora da escola, pode obter resultados em provas que vão além da real situação da educação oferecida. Uma nota boa, não necessariamente significa que o poder público esteja cumprindo com o seu dever de oferecer educação para todos os cidadãos em idade escolar.

O IOEB é capaz de capturar, de forma mais precisa, o cenário da educação local, uma vez que inclui os alunos em idade escolar, mas que estão fora da escola. Os fatores que compõem o Índice e retratam a situação de falta de atendimento escolar são a taxa líquida de matrícula e a taxa de atendimento da educação infantil.

Atualmente, no Brasil 15,67% das crianças* entre 15 e 17 anos estão fora da escola e não há qualquer rede de ensino ou gestores públicos que respondam por esse contingente. Frente a esse cenário, um índice que inclua essa expressiva parcela da população é capaz de indicar as localidades que sofrem com alta evasão escolar e incentivar políticas colaborativas entre estado e município para reverter o cenário de abandono escolar.

*DADOS: PNAD/IBGE 2013; Tabulação: METAS Sociais